Blog

Mercado de trabalho: dicas para processo seletivo virtual e presencial

O mercado de trabalho passa por mudanças constantes, em especial em épocas de coronavírus onde todo o conceito de trabalho que conhecíamos mudou, por isso, é importante nos adaptarmos. Para oferecer orientações adequadas em qualquer tempo, Maria Claudia Martins criou, junto com sua sócia Celia Martins, o Grupo Imediatta, empresa de Recursos Humanos que oferece uma verdadeira transformação em mão-de-obra temporária, terceirização do trabalho, recrutamento e seleção. Seus valores se pautam em ética, comprometimento, agilidade e a busca constante por excelência, tudo isso com a experiência de quem está há quase 20 anos no mercado e sabe se adequar conforme os tempos.

“Passamos pela era da informação e pela globalização da economia que nos trouxe alta competitividade, onde as mudanças são imediatas, constantes e imprevisíveis”, diz a empresária. No mundo em que estamos inseridos, com uma pandemia acontecendo, sai ganhando quem inova nos Recursos Humanos e aposta em seus colaboradores de maneira correta.

Uma mudança observada nessas quase duas décadas de atuação pelo Grupo Imediatta é que antes o profissional buscava uma empresa que oferecesse segurança, salário digno e estabilidade, onde pudesse vir a se aposentar um dia. Atualmente a busca é por realização profissional, mas também por satisfação pessoal.

Outro ponto importante de mudança no mercado é que se antes não se levava de maneira nenhuma vida pessoal para o trabalho, hoje o inverso acontece: as pessoas que levam trabalho para casa. Com a pandemia e o isolamento social o modelo conhecido como home office acabou se expandindo e hoje é adotado por 11% dos trabalhadores ativos no Brasil, de acordo com pesquisa de 2021 do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). “O modelo home office veio para ficar, na minha opinião. E não é futuro, já está acontecendo!” alerta Maria Cláudia.

A Imediatta tem propriedade para falar sobre trabalho remoto, pois além de orientar seus colaboradores em relação a isso, eles próprios adotaram o modelo híbrido – onde parte dos profissionais passam tempo em casa e outra parte visitam a empresa interagindo com seus líderes e colegas. A regra para se trabalhar de casa, diz Maria Cláudia, é principalmente cumprir as tarefas conforme combinado com o recrutador. Para se adequar, o Grupo Imediatta orienta investir em soft skills: ter competências, mentalidade aberta, preocupação em se atualizar e lidar bem com o diferente. Mas isso tudo sem perder o olhar sobre o aspecto mental: nessa pandemia, o Grupo Imediatta administrou palestras sobre como preservar a saúde mental diante da situação mundial. “Quem investe em RH de qualidade e oferece suporte psicológico e jurídico aos seus colaboradores sai ganhando”, ressalta Maria.

Processo seletivo presencial versus virtual

Para a hora de fazer a entrevista de emprego, estar preparado é fundamental. As dicas da Imediatta começam antes da entrevista em si: vale pesquisar bem sobre a empresa, nunca mentir no currículo, sendo sempre franco sobre suas competências – sob o risco de comprometer inclusive seus processos seletivos futuros! – e não falar mal de empresas e líderes anteriores. Ser você mesmo é sempre uma boa ideia: “criar um personagem para conseguir a oportunidade é um erro fatal”.

Para a seleção virtual a Imediatta sugere apostar numa boa iluminação, além de arrumar o cômodo onde você vai realizar a entrevista. De preferência, que esteja em silêncio. “Providencie para que os pets não interrompam com latidos ou miados”. As roupas devem ser as mesmas que se usaria numa entrevista presencial, ou seja, para os homens: camisa, blazer, camiseta gola polo, estando com a barba aparada e bem-feita e com o cabelo alinhado. Mulheres devem evitar decotes e maquiagem exageradas e ter as unhas sempre feitas. A postura deve ser ereta para ambos, mas com descontração. “Tenha segurança ao olhar para a câmera e mantenha um tom de voz adequado”. A comunicação deve ser clara e objetiva, responda às perguntas do recrutador de forma assertiva. E não se esqueça de garantir uma boa conexão com a internet e verificar se a aparelhagem como computadores e câmeras estão funcionando corretamente antes de iniciar o processo.

Na entrevista presencial vale tudo o que foi dito no virtual, considerando ainda o uso de perfumes e desodorantes sem exagerar na dose.

Fim do ano chegando e com ele os empregos temporários…

Você sabia que um emprego temporário muitas vezes vira uma carreira profissional mais longa? Segundo Maria Cláudia “pesquisas já demonstraram que mais de 20% dos empregos temporários de final de ano foram revertidos em vagas efetivas”. O Grupo Imediatta reforça que para conquistar sua vaga de fim de ano é preciso fazer um currículo especial colocando disponibilidade de horários ou viagens e destacar as experiências relevantes que se tem enquanto profissional.

< Voltar