Blog

Dicas para aprender como fazer triagem de currículos de forma eficiente

Criar o perfil do candidato ideal e contar com uma base de currículos são algumas das ações que podem agilizar o processo de contratação

Ter os melhores colaboradores é um dos principais objetivos de qualquer empresa. Afinal, com o mercado cada vez mais acirrado, poder contar com as pessoas certas, é sinônimo de crescimento e desenvolvimento para o negócio. Por essa razão, a seleção de currículos é tão importante. Mas, apesar de algumas empresas encararem esse processo como desgastante, cansativo e demorado, existem formas de torná-lo mais rápido e eficiente. Leia esse texto até o fim e aprenda 8 dicas sobre como fazer triagem de currículos.

Foco na necessidade da empresa

Essa dica pode até parecer um pouco óbvia, mas a verdade é que durante os processos seletivos, muitas empresas se sentem tentadas a reunir currículos que podem ser encaixados futuramente em outras vagas. Porém, essa tendência não é recomendada por um simples motivo: juntar currículos de profissionais que não são qualificados para o cargo em aberto pode prejudicar todo o processo, tornando-o mais lento e demandando recursos que, muitas vezes, são gastos em vão.

Perfil do candidato ideal

Uma das principais dicas para quem quer saber como fazer triagem de currículos de forma eficaz é simular o perfil do candidato ideal para a vaga em questão. Nesse momento, é indicado que o profissional de RH converse com o responsável pelo setor e compreenda quais serão as atribuições desse novo colaborador. A partir disso, é possível descrever o perfil ideal, com as atributos e habilidades necessárias. Também leve em consideração características que condizem com os valores da empresa.

Requisitos indispensáveis

A partir do perfil do candidato ideal, o responsável pelo recrutamento poderá determinar quais são os requisitos indispensáveis que esse candidato precisa ter. Posteriormente, é possível estabelecer fatores excludentes. Ou seja, os currículos que não tiverem determinados requisitos indispensáveis, serão descartáveis no início da seleção. Esse filtro inicial torna o restante do processo mais dinâmico e eficaz.

Triagem

O próximo passo para quem quer aprender como fazer triagem de currículos, é fazer uma seleção mais criteriosa. Vale ressaltar que, mesmo com a realização do perfil do candidato ideal, é dificil que apareça uma pessoa com todos os requisitos solicitados. Mas isso não é um problema. Faça uma nota de corte para que os candidatos que passarem por essa fase tenham ao menos 70% das capacidades exigidas. Essa porcentagem pode variar conforme o cargo, porém lembre-se que não faz sentido mantê-la muito alta, nem muito baixa. No primeiro caso, a inflexibilidade da empresa pode fazer com que a vaga não seja preenchida. Já, no segundo caso, podem ser contratas pessoas que não tenham as competências mínimas necessárias, o que também não faz sentido para a companhia e pode prejudicar o negócio.

Habilidades comportamentais

Além das habilidades básicas necessárias para ocupar a vaga em questão, outras skills também são fundamentais, como a facilidade de se comunicar e trabalhar em equipe. Nesse momento, pode ser um pouco difícil de identificar essas capacidades, mas existem alguns sinais. Se o candidato incluir no currículo que trabalhou com um grupo de pessoas para realizar determinado trabalho, essa experiência é um indício de que ele sabe cooperar com a equipe. E, para confirmar essa hipótese, você pode realizar dinâmicas em grupo. Realizando essas simples análises, é possível evitar problemas futuros com o restante dos colaboradores e até mesmo casos de insubordinação.

Analise o currículo

Dê atenção não somente às capacidades que o candidato incluiu no currículo, mas também para a forma como o documento foi criado. Analise a qualidade da ortografia, verifique se a escrita é objetiva e confira se não há rasuras e se o papel não está amassado. Esses detalhes podem dizer muito sobre a capacidade de organização, a educação e o cuidado do candidato.

Banco de currículos

Criar um banco de currículos pode ser uma ótima solução para agilizar processos seletivos futuros. Ao armazenar os currículos dos candidatos mais qualificados, o profissional de RH poderá começar a próxima contratação a partir deles. Se após a triagem, nenhum dos currículos do banco atender ao cargo, será necessário divulgar a vaga. Caso contrário, todo o processo foi agilizado e concluído com maior rapidez.

Usufrua da tecnologia

Um dos grandes objetivos da tecnologia é otimizar as atividades do dia a dia. No setor de RH, não é diferente. Atualmente, existem inúmeros softwares capazes de armazenar grandes quatidades de documentos, permitindo uma pesquisa rápida dos mesmos. Sendo assim, ao centralizar as informações em um só lugar, é possível agilizar o processo e evitar erros.

Realmente, encontrar o candidato ideal para uma vaga não é uma tarefa fácil. Mas esperamos que com essas dicas, o processo se torne mais rápido e menos desgastante para a empresa. E, se além de contratar os melhores colaboradores, você também quer descobrir como diminuir o turnover e melhorar a qualidade de vida no trabalho, clique aqui.

< Voltar