Blog

O que é ter qualidade de vida no trabalho?

Se antigamente o salário era a questão mais atrativa em uma oportunidade de emprego, atualmente ele vem perdendo parte de sua importância na hora da escolha do local de trabalho. Isso se deve principalmente porque muitos trabalhadores vem buscando um maior equilíbrio entre a vida profissional e pessoal.

Por essa razão, garantir uma boa qualidade de vida no trabalho é uma das principais metas das empresas atualmente.

O que é ter qualidade de vida no trabalho?

Para alguns, esse conceito ainda pode ser um pouco desconhecido, mas oferecer qualidade de vida no trabalho nada mais é do que garantir o bem-estar de toda a equipe no dia a dia. Dessa forma, os trabalhadores deixam de serem vistos como máquinas que oferecem resultados e são compreendidos como seres humanos que tem emoções, qualidades, limitações e problemas. Ao entender a relevância disso, a empresa se preocupa em garantir ações que valorizem o profissional, fazendo com que ele se sinta amparado, incentivado e feliz.

Quais são os benefícios?

Se você ainda acreditava que oferecer vantagens para o colaborador trazia benefícios apenas para ele, está enganado. A verdade é que ao ter um aumento na felicidade da equipe, a companhia tem uma grande melhora na produtividade. Afinal, quanto mais motivado, maior é a vontade do colaborador em trabalhar e trazer bons resultados para a empresa. Além disso, ao ter uma boa qualidade de vida no trabalho, o funcionário também se identifica com os valores da contratada, melhorando o engajamento. Isso, unido à um ambiente confortável e acolhedor faz com que o negócio seja atraente não só para quem já está na equipe, mas também para novos talentos. Dessa forma, a rotatividade é menor, reduzindo custos e fazendo com que a empresa seja mais competitiva no mercado.

O que deve ser feito?

Existem algumas ações que a entidade pode promover em prol da qualidade de vida de seus funcionários. Uma das mais utilizadas é a garantia de vantagens. Mas nós não estamos falando apenas dos básicos, como plano de saúde, vale-transporte e vale-alimentação. Outros diferenciais bastante procurados são: flexibilidade de horários, creche para filhos, possibilidade de home-office e descontos em serviços e estabelecimentos. Muitas empresas, inclusive, realizam parcerias com academias, por exemplo. O que nos leva ao próximo ponto: o incentivo à saúde. Nesse momento, é fundamental perceber que um profissional que esteja não apenas com o corpo, mas também com a mente em equilíbrio é muito mais produtivo. Por isso, a companhia deve não só estimular, mas também dar o exemplo para que os funcionários pratiquem atividades físicas, tenham uma alimentação equilibrada e se previnam contra o estresse e outros males.
Além disso, é importante garantir um bom ambiente de trabalho. Afinal, os colaboradores passam muito tempo nele. Algumas questões são fundamentais, como a limpeza, iluminação, temperatura e qualidade dos móveis e aparelhos. Mas não é só isso. A própria decoração também deve ser atrativa. E se você acredita que esses gastos não são relevantes, lembre-se de que qualquer desconforto é sinônimo de distração. O que certamente diminuirá a produtividade da equipe. E por fim, lembre-se de manter um clima positivo e harmonioso, garantindo um diálogo aberto. Dessa forma, o profissional se sentirá reconhecido e incentivado.

< Voltar